life beyond highways #4

Os dias são mais curtos e frios nesta altura do ano por isso, é aproveitar todos os raios de sol e sair, sair de mota até o sol se pôr.
No dia 8 de Dezembro foi isso que fizemos, aproveitar o feriado.
O objectivo era visitar o fluviário de Mora que não conhecíamos e ficamos entusiasmados quando soubemos da sua existência.
Se o fluviário ficava em Mora, tínhamos de aproveitar a tão boa gastronomia alentejana.
Assim foi! – Partimos em direcção a Abrantes e depois à barragem de Montargil, onde batemos umas fotos (Todas as fotografias da viagem podem ser consultadas aqui – iPhone 6 Plus) e a nineT ainda teve tempo de fazer um pouco de off-road (mas pouco).

/home/wpcom/public_html/wp-content/blogs.dir/782/5856485/files/2014/12/img_5260.jpg
Chegamos a Mora já passava do meio dia e por isso, almoçamos. Bom mas bom!

/home/wpcom/public_html/wp-content/blogs.dir/782/5856485/files/2014/12/img_5412.jpg

/home/wpcom/public_html/wp-content/blogs.dir/782/5856485/files/2014/12/img_5420.jpg

Guardamos a visita ao aquário para a tarde onde estivemos durante um bom período de tempo. Ficamos com pena por não termos visto as lontras que apregoavam existir. O sítio estava lá, mas infelizmente elas não.

/home/wpcom/public_html/wp-content/blogs.dir/782/5856485/files/2014/12/img_5410.jpg

/home/wpcom/public_html/wp-content/blogs.dir/782/5856485/files/2014/12/img_5546.jpg

/home/wpcom/public_html/wp-content/blogs.dir/782/5856485/files/2014/12/img_5545.jpg
Saídos de Mora, regressamos pela Farinha Branca, Gaviãozinho, Ulme e Golegã.

/home/wpcom/public_html/wp-content/blogs.dir/782/5856485/files/2014/12/img_5417.jpg
O sol estava a pôr-se quando a estacionamos.
Mais um belo dia #makelifearide

Alguns dados da viagem:
Distância: ] 200km ; 240km [
Consumo: 5,3l/100km

life beyond highways #3

Mensagem dela no sábado de manhã: Está sol. Vamos dar voltinha de mota??

E eu (claro), com um sorriso de orelha a orelha, respondi: ” Bora lá!!!!! ”

E assim foi…
Como já saímos depois de almoço também não nos podíamos entusiasmar muito.
Dessa forma decidimos ir tomar café: Onde? Nazaré!
Fizemos as curvas da serra, fomos ver as ondas e porque nunca o tínhamos feito, visitamos o forte de São Miguel Arcanjo – no sítio. Como o mar estava bem agitado, só faltou o McNamara para ser o quadro perfeito.
 
ForteNazaré
O café quentinho soube bem. Mesmo bem. Estava frio e deu para aquecer.

Da Nazaré, partimos paralelos à costa em direcção a São Pedro de Moel. Já vos disse que ver o final do dia junto ao farol é qualquer coisa? (Fica a dica)

IMG_5154-0.JPG
Batemos umas fotos e regressamos em direcção à Marinha Grande, Leiria e Fátima a aproveitar (claro) a nineT.

São estas pequenas aventuras que me fazem feliz #makelifearide

Dados da viagem:
~ 200km
5,2l/100km

3G, 4, 4S, 5, 5S and ….

IMG_4303.JPG

Vais trocar?
Não! E sinceramente é o que penso sempre. Mas não resisti, outra vez! Por isso sim, vou trocar.

6 ou 6plus?
Este ano a Apple aparece com duas versões muito apelativas, tal como já tinha feito o ano passado com o lançamento do 5C e do 5S. No entanto, nessa altura para mim, que tinha o 5, o upgrade foi naturalmente para o S. Este ano não foi tão linear, pois ambas as versões são uma evolução ao S (em quase tudo). Mas optei pelo 6Plus.

Porquê?
Essencialmente pelo ecrã e pela bateria não esquecendo claro, a câmera: Aquele auto-focus, o estabilizador e os slo-mo a 240fps são qualquer coisa.

Cor?
Back to the basics. Preto! (Ou Cinzento Sideral, como lhe chamam)

E cabe no bolso das calças?
Se me perguntarem se o 5S cabe no bolso das calças também não sei responder, quer dizer… Sei mas, simplesmente não o uso lá.
Mão ou casaco.

Grande demais?
Sim. É, e acho que vai ser difícil habituar-me à ideia de um phablet.

16, 32 ou 64GBs?
Este é para mim um dos pontos estratégicos da Apple pois a maioria das pessoas, pela diferença de preço, irão acabar por comprar a versão intermédia e a Apple tem um encaixe adicional de 100€/telefone. Desde o 5 que acho a versão de 16gbs muito limitativa – Principalmente quando se está fora durante algum tempo. Por isso este ano optei pela versão de 64Gb (lá cai na tal “armadilha”) – no fim de contas ter 64GBs é ter 4x mais espaço do que tive até agora.

Agora é esperar e fazer figas para que os prazos sejam cumpridos.
(Nota: Ainda coloquei a hipótese de ir comprar directamente à iStore no fórum Coimbra ou à GMS em Lisboa. Em nenhuma das lojas tinham a versão de 64GBs para o Plus. “Talvez só para a semana” responderam-me ambas)

new helmet

Open Face? Ou Full Face?
Qual a Marca? E o Modelo? Certo!
E a Cor?
Estas foram algumas das questões que surgiram e que tenho vindo a responder após a compra da mota.

IMG_4042.JPG

A escolha final recaiu sobre o Bullit na versão Solid Black, novo capacete da Bell que chegou a Portugal a 10 de Setembro.

Happy!

zanzibar

IMG_2752.JPG

Ou a “spice island” como alguns lhe chamam.
Zanzibar faz parte da Tanzânia e fica bem juntinho à costa africana. Terra natal do mítico freddie mercury, promete sol e aventura.
Para lá chegar são precisas: vacinas, medicação, passar por três países diferentes, muitas horas de voo e 100usd por pessoa para entrar e sair do país.
Zanzibar é afectado por um fenômeno de marés que em algumas zonas da ilha o mar recua dezenas de metros sendo, em alguns casos, quase impossível banhar. A zona norte, Nungwi, foi a escolha pois este fenômeno é quase imperceptível.
Vai ser a primeira vez que viajo para esta zona de África sendo o oceano índico uma estreia. Nesta altura do ano a temperatura da água ronda os 29°C o que já me está a fazer pensar em alguns mergulhos.
Para ajudar a planear a viagem recorri ao tripAdvisor e ao foursquare e abdiquei dos habituais guias de viagem que costumo comprar.
Estou satisfeito com o resultado e até lá vou tentar enriquecer a lista e aproveitar algumas das suas sugestões.
Entretanto, porque são dicas úteis, irei também seguir algumas das recomendações do Bourdain que encontrei na página da Esquire – que basicamente descreve os cuidados que ele tem quando viaja. E ele viaja muito. Por isso, sabe do que fala.

Na mala levo o iPhone 5S, o iPad, a lumix lx-3 e a gopro (+monopé e caixa estanque) para captar alguns dos momentos. Vou optar pela versão light do conjunto pois a viagem é longa, muitas escalas, muitos checkins, e para evitar problemas maiores e dores nas costas, assim será.

O hotel tem WI-FI pelo que espero ir dando notícias e manter-me em contacto com o mundo.

IMG_2751-0.JPG

Karibu Sana!